Categorias
Remédios Contra COVID-19

Avigan : Entenda o antigripal que está sendo testado contra o COVID-19 [Coronavírus]

Avigan é o nome comercial do remédio Favipiravir, também conhecido por Favipira.

O composto químico 6-Fluor-3-hydroxipirazino-2-carboxamida (imagem em destaque), que foi descoberto em 1998, apresentou resultados promissores nos primeiros testes contra COVID-19.

Em 2014, 16 anos depois da descoberta, Avigan foi o primeiro remédio desenvolvido com base no composto, com a finalidade de combater a gripe comum.

Produção no Japão

O desenvolvimento ocorreu no Japão, pelo laboratório Toyama Chemical, subsidiário da Fujifilm. (Apesar de ser conhecida pela produção de equipamentos fotográficos, a Fuji também atua no ramo laboratorial.)

O Avigan é usado em várias doenças graves como Ebola, diversas variantes da gripe comum, febre amarela, febre aftosa, entre outras.

Ainda em Fevereiro, quando o Japão tinha apenas 130 pessoas infectadas com COVID-19, a Fujifilm já havia destacado 100 funcionários para pesquisar a cura do vírus. Dias antes, o Ministro da Saúde do Japão, Katsunobu Kato, havia pedido ajuda à Fuji com essa finalidade.

Eficácia Contra COVID-19

A melhora promovida por Avigan foi confirmada por raios-x em 91% dos pacientes tratados com o medicamento em Shenzhen. Trata-se de uma porcentagem bastante expressiva, e que chamou a atenção das autoridades chinesas para realizar mais testes com o composto.

Apesar da rivalidade histórica entre as duas potências asiáticas, a China declarou que o medicamento japonês “era claramente eficaz contra COVID-19”.

Testes Internacionais

A Indonésia adquiriu 2 milhões de doses de Avigan no fim de Março de 2020 para atender aos pacientes de COVID-19 do país. A Turquia também estaria utilizando a droga, porém sem citá-la pelo nome comercial.

No início de Abril de 2020, a Rússia iniciou uma fase de testes com Avigan em todo o país. O laboratorio russo ChemRar Group ficaria a cargo da produção do medicamento no país.

No início de Abril de 2020, três hospitais nos Estados Unidos iniciaram testes clínicos usando Avigan. A meta é de inicialmente testar o remédio em 50 pacientes.

Resultados na China

Pesquisadores de Wuhan, primeira cidade atingida e epicentro da pandemia de COVID-19 na China, indicaram que o Favipiravir tinha se mostrado eficiente em pacientes internados na cidade.

Em Shenzhen, pacientes estavam se recuperando em 4 dias em média após iniciarem o tratamento com Avigan / Favipiravir.

Um oficial do Ministério da Saúde da China afirmou que havia grande confiança no Ministério de que Avigan seria o fator responsável pela melhora desses pacientes.

Japão Oferece Avigan

No início de 2020, o Japão ofereceu a droga gratuitamente a 20 países que tinham sido duramente atingidos pela pandemia de COVID-19, entre eles a Bulgária, Turquia, Indonésia, Republica Checa, Arábia Saudita, Mianmar, entre outros.

O governo de Shinzo Abe prometeu aumentar os estoques de Avigan em 3x, com expectativa de atender até a 2 milhões de pacientes.

Estudos Científicos

Um estudo científico envolvendo o Favipiravir (Avigan) encontra-se disponível para revisão formal, o chamado peer review.

O estudo comparativo, realizado com n=240 pacientes, onde metade utilizou Avigan e a outra metade Arbidol, não apresentou diferença no tempo de recuperação entre os dois grupos.

Nos dois casos, os pacientes levaram, em média, 7 dias para ter significativa melhora clínica.

Um outro estudo comparativo realizou análise de vários casos e selecionou alguns para aprofundar a pesquisa. De 115 casos clínicos selecionados, apenas 7 utilizaram Favipiravir. As drogas e tratamentos mais utilizados em vez de Avigan foram células tronco (23), lopinavir ou ritonavir (15), cloroquina (11), umifenovir (9), hidroxicloroquina (7), tratamento de plasma (7), remdesivir (5), entre outros.

Referências

Favipiravir na Wikipedia

Japão oferecerá Avigan gratuitamente a 20 países

A corrida do Japão para encontrar a cura do COVID-19

Favipiravir vs Arbidol

Revisão de Drogas utilizadas em testes clínicos contra COVID-19

 

 

Crédito da Imagem: Wikimedia Commons

Por Corona da Real

Corona da Real é o pseudônimo de um curioso que decidiu compartilhar o que aprendeu sobre o coronavírus desde Janeiro de 2020, quando passou a acompanhar notícias sobre a epidemia.

Nada neste site deve ser encarado como recomendação médica. Consulte seu médico em caso de dúvidas.

Não faça auto-medicação sob qualquer circunstância! Caso sinta sintomas da COVID19 procure imediatamente um hospital ou orientação profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *